Central do Assinante







PUBLICIDADE


AS MAIS LIDAS
Página Inicial:: >> Notícias do Esporte >> Notícias >>
terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Valadarense participa do Top Rio de Muay Thai

FOTO: Divulgação
Prisciliana Maciel fará a abertura da competição, que seguirá o ritual tailandês de combates

Será no dia 18 o maior evento de muay thai do Rio de Janeiro, o Top Rio, e já está confirmada a presença de um valadarense. A competição está em sua segunda edição, e além da excelente estrutura destaca-se por manter as origens e tradições dos combates tailandeses. Esta é a primeira vez que um valadarense enfrenta uma luta com as mesmas regras praticadas na Tailândia.

 

Prisciliana Maciel, que fará a luta de abertura do evento, explica que no Brasil ainda são poucas as disputas que mantêm as regras conforme a origem do esporte. Entre as principais diferenças estão a liberação de cotoveladas e a forma de pontuar durante a luta. “É muito comum encontrar eventos designados como muay thai, mas com regras semelhantes às do kickboxing, que pontuam pelo volume de golpes, enquanto que no muay thai, avalia-se a contundência de cada ataque: não vence quem bate mais vezes, mas quem bate melhor, com força, equilíbrio e precisão. O número de rounds também muda: são cinco rounds no muay thai, enquanto que no Brasil normalmente são apenas três.”

 

É a primeira disputa da valadarense, que começou no esporte por indicação médica, a fim de aliviar o estresse. No início, os treinos tinham apenas essa função, mas aos poucos ela foi se apaixonando pela modalidade. Em 2015 esteve na Tailândia, buscando uma aproximação maior e o aperfeiçoamento da técnica. Atualmente a luta tailandesa tornou-se ofício de Prisciliana, e há pouco mais de um ano ela inaugurou uma escola de muay thai em Valadares. Para ela, o esporte pode ser praticado igualmente por homens e mulheres. “Essa coisa de que muay thai é esporte pra homem não existe mais. Metade da equipe é de mulheres, e isso chama cada vez mais o público feminino. Percebemos claramente o quanto nós, mulheres, gostamos de companhia feminina.”

 

A adversária da valadarense será uma carioca, “dona da casa” que lutará com o apoio da torcida. Além disso, tem a vantagem de já ter lutado outras vezes. Ainda assim, a equipe está confiante. “Somos os azarões, e por isso o treino tem sido ainda mais pesado. Faremos a luta de frente. De igual pra igual.” A preparação é bem complexa, envolvendo parte técnica, tática, trabalho de força, alongamentos e sistema cardiorrespiratório. Esses treinos variam de três a cinco horas diárias, com um descanso semanal.

 

Prisciliana é atleta da Nak La Muaythai, equipe liderada pelo treinador Oliver Fernandes e filiada à Sit Hinthong, comandada pelo treinador Mauro Breda. É possível acompanhar o resultado e outros detalhes da luta e de todo o trabalho através da página oficial da escola ou do perfil pessoal da atleta: facebook/naklamuaythai ou facebook/priscilianamaciel.









COMENTE ESTA NOTÍCIA


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA






NOTÍCIAS RELACIONADAS