Central do Assinante







PUBLICIDADE


AS MAIS LIDAS
Página Inicial:: >> Notícias do Esporte >> Notícias >>
quarta-feira, 15 de abril de 2015

Com gol de Neymar e show de Suárez, Barça faz 3 a 1 no PSG

FOTO: AFP/Getty Images
BARCELONA VENCE PSG por 3 a 1 e larga em vantagem nas quartas de final
PARIS -

O Barcelona não tomou conhecimento do Paris Saint-Germain mesmo atuando no Parque dos Príncipes, dominou os 90 minutos e largou em vantagem nas quartas de final da Liga dos Campeões. Até com surpreendente facilidade, a equipe catalã venceu por 3 a 1 nesta quarta-feira, com show de Luis Suárez, que marcou dois lindos gols. Neymar havia inaugurado o placar e Van der Wiel foi quem descontou para os donos da casa.

Com o resultado, o Barcelona encaminhou a vaga às semifinais e pode até perder por 2 a 0 na volta, no Camp Nou, terça-feira que vem, que avançará. Ao Paris Saint-Germain resta vencer por três gols de diferença, ou por dois desde que o placar seja superior a 3 a 1.

Os zagueiros brasileiros do PSG foram um capítulo a parte nesta quarta. Se foram decisivos para a classificação nas oitavas, diante do Chelsea, desta vez decepcionaram. Thiago Silva foi substituído logo após o primeiro gol do Barça, lesionado. Já David Luiz, que entrou em seu lugar, mostrou-se fora de ritmo após voltar de problema físico e tomou bola entre as pernas de Suárez nos dois gols do uruguaio.

O JOGO

Empurrado pela torcida, o Paris Saint-Germain foi para cima e teve o primeiro bom momento com Pastore, mas o Barcelona rapidamente tomou conta do jogo e quase marcou aos 13 minutos. Messi recebeu na meia-lua, Maxwell e Marquinhos se confundiram na marcação, e o argentino bateu colocado, cruzado, ao seu estilo. Sirigu foi batido, mas a bola explodiu na trave.

A velocidade era a principal arma do time espanhol, e foi assim que abriu o placar aos 17. Rakitic recuperou no meio e lançou Messi em velocidade. Com muito espaço, o argentino arrancou e deu toque preciso para Neymar, que teve tempo para dominar e tocar na saída do goleiro Sirigu.

O gol tranquilizou o Barcelona, que tirou um pouco o pé do acelerador. O PSG tentava responder, mas parava na marcação adversária. Cavani era o homem mais acionado no ataque francês, mas não estava em bom dia. Primeiro, matou contra-ataque da equipe ao demorar demais na tentativa de tocar para Pastore. Depois, aos 34 minutos, recebeu cruzamento da esquerda e desviou fraco demais, nas mãos de Ter Stegen.

O PSG voltou bem diferente para o segundo tempo, mais rápido e ousado. Em meio a um princípio de pressão, Ter Stegen precisou trabalhar em duas oportunidades, após chutes de fora de Pastore e Rabiot. Mas o ritmo logo diminuiu novamente e Laurent Blanc colocou em campo Lucas, na vaga de Rabiot.

Só que logo depois da substituição, em lance de muita felicidade de Luis Suárez, o Barcelona ampliou. Ele recebeu pela direita e passou com facilidade por David Luiz, tocando entre as pernas do brasileiro. O uruguaio, então, invadiu a área, cortou Marquinhos, ganhou na dividida de Rabiot e bateu para a rede aos 22 minutos.

Foi o suficiente para calar de vez o Parque dos Príncipes. Mal sabia a torcida que o uruguaio repetiria a dose para cima de David Luiz aos 33. O uruguaio recebeu na intermediária e arrancou. De frente para o brasileiro, colocou novamente entre as pernas, ficando sozinho, de frente para Sirigu. Não contente com o que já seria uma pintura, colocou no ângulo esquerdo do goleiro.

Quando o PSG estava morto, foi a vez da defesa do Barcelona colaborar com o adversário. Van der Wiel aproveitou sobra na entrada da área e bateu despretensiosamente, mas Mathieu colocou o pé na bola, desviou e matou Ter Stegen. Uma pequena esperança para o time francês, que ainda assim tem tarefa complicadíssima para a volta.









COMENTE ESTA NOTÍCIA


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA






NOTÍCIAS RELACIONADAS