Nem com mágica

Nos anos 1940, o mágico Petrovsky chegou a Araxá (MG) para um show e foi logo pedir patrocínio ao prefeito José Adolfo de Aguiar, conhecido pão duro. O prefeito chamou o tesoureiro e mandou abrir o cofre na frente do mágico: “Pode se servir à vontade.” O homem ficou intrigado: “Mas o cofre está vazio, prefeito…” Era a “deixa” que Zé Adolfo precisava: “Uai, o senhor não é mágico? Faça aparecer o dinheiro, ora essa!” O mágico foi embora sem fazer o show.

___

Com André Brito e Tiago Vasconcelos |  www.diariodopoder.com.br