Juliana Pio | 16 de Março 2019

0
231

#BdayFlávia

Quem comemorou mais um ano de vida foi a sempre elegante dermatologista Flávia Lamounier. Feliz aniversário! Sucesso!

#BdayDani

A aniversário do dia é da empreendedora Danielle Castro, proprietária da Quatro Estações e diretora da CDL GV. Feliz aniversário, sua linda! Beijas!

Turu turu…

Sandy e Júnior estão de volta e anunciaram, na tarde da última quarta-feira (13), que pegam a estrada a partir do mês de julho, para uma série de apresentações. O espetáculo, que se chama “Nossa História”, tem setlist recheado de surpresas. Os ingressos, que têm valores entre R$ 70 e R$ 3.200, começam a ser vendidos no dia 20 de março. Após anúncio da turnê “Nossa História”, as buscas por Sandy e Júnior subiram 6000% no Google. A turnê “Sandy Júnior: Nossa História” passará por dez capitais do Brasil. Estão confirmados, até o momento, shows em São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília, Belém, Manaus, Salvador e Recife. Aqui em GV City, a Ideal Viagens já está preparando uma excursão inesquecível. Juju já confirmou presença. Quem vamos? Fica a dica!

 

#DicaFashion

Pouch bags, sacolas plásticas, furry bags, mini buckets, pochetes… A cada temporada, uma nova safra de tendências surge nos radares fashionistas, animando e atualizando os looks para a nova estação. Porém, segundo a Revista Vogue, existe uma série de modelos que resistem ao tempo e a qualquer moda passageira: são aquelas peças “para a vida inteira”. Para quem quer investir em uma bolsa de luxo que nunca saia de moda, o design atemporal é fator essencial.

CLASSIC FLAP DA CHANEL

A reinterpretação do modelo 2.55 (originalmente criado por Coco Chanel), assinado por Karl Lagerfeld e lançado originalmente nos anos 80, é incontestável. It-bag absoluta em suas diversas cores, versões e tamanhos, é tida, assim como a Birkin, da Hermès, como um investimento mais seguro do que o mercado de ações ou ouro.

BIRKIN DA HERMÈS

Lançada em 1983, a Birkin é uma das bolsas mais icônicas da história da moda, inspirada na atriz e cantora Jane Birkin. É um clássico prático disponível em diversos tamanhos e cores e que, por sua vez, inspirou vários outros modelos que vieram em seguida.

PEEKABOO DA FENDI

O modelo que comemora sua primeira década este ano foi criado por Sílvia Fendi como uma resposta à it-bag anterior da marca, a famosa Baguette. Se a Baguette ostentava monogramas e logomarcas, a Peekaboo vem seguindo o caminho oposto, sem qualquer marca visível e com design mais amplo e tradicional, o que faz com que o modelo resista a tendências passageiras.

BOX BAG DA CELINE

O modelo ultraclássico existe há várias décadas. Desde os anos 70, a Celine já lançou diversas versões de sua Box Bag, mas foi Phoebe Philo, em 2011, que assinou a versão mais icônica do modelo. Mais uma bolsa sem logomarca ou monograma, a Box Bag é eterna e se encaixa em todos os estilos, e recentemente foi reinterpretada por Hedi Slimane, novo diretor criativo da casa francesa.

SPEEDY DA LOUIS VUITTON

Criada em 1930 pela maison francesa, a Speedy mantém até hoje seu status de clássico atemporal. Pensada como uma versão pequena da mala Keepall, a Speedy tinha, entre suas fãs incondicionais, Audrey Hepburn. Famosa por manter sua forma mesmo com o uso frequente e o passar dos anos, a Speedy é aplaudida por raramente dar sinais de desgaste. Suas diversas versões – das monogramadas às de couro EPI, liso, ou cobertas de ilustrações de collabs disputadas – mantêm a Speedy no topo da lista de bolsas eternas.

 

#ÊtaJuju

“Perdoe as pessoas que lhe fizeram mal. Sua paz de espírito é muito mais importante, e carregar a vida com mais leveza é melhor do que carregar um fardo frio e pesado em seu coração. Aprenda a perdoar, pois o perdão dignifica a alma.”