Inverter / Reverter

439

Meu amigo Igomer Brandi, amante da Língua Portuguesa, cronista dos melhores, escreveu-me uma simpática carta sugerindo-me alguns assuntos para eu abordar aqui neste espaço, que há muitos anos ele ocupava com maestria.

Na realidade, mostra-se revoltado com tantos erros cometidos em noticiários de vários programas de televisão especialmente. Alguns dos assuntos já foram comentados aqui, mas que vale a pena serem lembrados. Vejamos:

INVERTER e REVERTER. Geralmente os narradores de partidas de futebol, diante de um gol feito por qualquer das equipes, dizem que a equipe que sofreu o gol vai lutar para reverter o placar. Ora, tal coisa é impossível, pois REVERTER é retornar, regressar, retroceder, voltar ao lugar de onde partiu. Há como? De jeito nenhum, pois não pode uma partida voltar ao zero a zero, que foi de onde saiu. O verbo correto aí é INVERTER, que é modificar, alterar, virar-se em sentido contrário. A equipe que sofreu o gol deverá, para inverter o placar, fazer pelo menos dois golos. Aí, sim, deixaria de ser perdedor para ser vencedor. Ele terá de inverter o placar.

Alguém estranhou a palavra “golos”? Tenho certeza de que muitos a acharam esquisita. E é mesmo. É palavra mais usada em castelhano e em Portugal e seus achegados. Também no Sul do Brasil. Vou fazer uma pausa aqui para contar a história dessa palavra.

A palavra GOL (coisa que o Fluminense gosta de fazer…) provém do inglês GOAL. Aconteceu com ela uma coisa muito interessante. A pronúncia em inglês de goal é gol. O plural em inglês é GOALS, cuja pronúncia é “gols”. Então, adotou-se no português falado no Brasil a grafia da pronúncia do inglês (gol). Ao formar o plural, adotou-se a pronúncia do inglês e aí surgiu uma grafia completamente estranha, inconveniente mesmo para o nosso idioma. Não existe o plural “ls”. As palavras terminadas em “ol” formam o plural em “ois”. Assim temos: sol/sóis; rol/róis, etc. O plural correto de GOL é GOIS (som fechado como em bois). GOL é uma palavra aportuguesada. A “nossa” palavra é mesmo GOLO, cujo plural é GOLOS. O problema é que tanto a pronúncia como a grafia já estão arraigadas de tal forma no linguajar popular que não há como mudar a situação. O Fluminense vai continuar a fazer muitos GOLS!… Você, leitor, é livre para falar gol e gols. E escrever também. Esses comentários que fiz foram apenas PARA esclarecer uma situação interessante. Quer saber? Eu também grito sempre: GOL DO FLUMINENSE!!!! Golo é feio demais…

Amigo Igomer, noutra oportunidade falarei sobre suas outras sugestões. Obrigado pelas palavras carinhosas.

Ilvece Cunha | Professor de Português