Hercílio quer gerar emprego e renda para Valadares e região

0
643
Hercílio Diniz diz que no seu mandato vai dar ênfase à geração de emprego em Valadares e região

Acompanhado da esposa Maria Luiza, da mãe Luzia Coelho Diniz e do assessor David Barroso, o empresário e agora deputa-do federal eleito Hercílio Coelho Diniz (MDB) chegou ao Palácio das Artes, em Belo Horizonte, motivado para receber o diploma que legitima a sua eleição nas urnas. Em conversa com a repor-tagem do DIÁRIO DO RIO DOCE ele falou de suas propostas e da expectativa de estrear na política.

DRD — Você é de uma famíliatradicional do comércio e hoje é um grande empresário supermercadista. Algumavez passou pela sua cabeça de entrar para a política?

Hercílio: “Não. Até um passado bem recente nunca pensava nesta possibilidade de vir a concorrer a um cargo público. O que aconteceu foi uma provocação muito grande da comunidade, principalmente, de Valadares e de várias cidades do Vale do Rio Doce, que solicitaram a colocação de meu nome à disposição nesse pleito. É claro que a decisão veio depois da concordância da minha família, meus filhos, esposa, irmãos. Fizemos uma campanha bastante intensa, bem longa, com uma atuação bas-tante firme e, em consequência, tivemos reconhecimento do trabalho não só meu como da minha família e toda a equipe que trabalhou na campanha. É importante dizer que a gente teve uma votação expressiva num grande número de municípios, onde fomos majoritários. Eu estou muito consciente do tama-nho desta responsabilidade. Nestes 40 e poucos dias antes de tomar posse eu estou me preparando para poder exercer o man-dato com bastante entrega e com muita confiança de conseguir realizar muitas coisas para o Vale do Rio Doce.

DRD — Qual a demanda que vai serprioridade para Vala-dares e região?

Hercílio — Precisamos trazer para Valadares a geração de renda. Geração de renda vem via emprego, então, nós temos que conseguir gerar emprego para Valadares e região. Claro que também precisamos ter uma atenção muito grande com os ser-viços públicos, como a saúde, segurança, transporte, mas, prio-ritariamente, temos que focar na geração de emprego, o resto vem na consequência. Nós temos o problema da BR-381 que ainda está na promessa, inclusive, a possibilidade de até não ser duplicada até Valadares. Temos ainda a questão do Hospital Regional, que é uma demanda estadual mas que o deputado federal, como uma liderança política, juntamente com seus pares, pode também interceder. E eu acho que este trabalho conjunto pode ter bons resultados para estas demandas.

DRD — Tem também a questão daSudene. Como o senhor vai fazer para poder tentar ajudar nessa demanda?

Hercílio — “Nós somos três deputados federais de Valada-res. Temos mais dois candidatos que foram eleitos do Vale do Aço, então, se nós somos 5 e se conseguirmos juntar mais 5, a gente passa a ser um grupo de 10 que, se trabalharmos de uma maneira coesa, independente de questão partidária, a gente pode ter sucesso. É preciso destacar que agora não estamos dis-putando voto e a eleição é só daqui a 4 anos, então, nestes qua-tro anos para frente podemos trabalhar de mãos dadas com união, porque só vejo essa forma de conseguirmos os benefícios que nossa região precisa, e a duplicação e término da BR-381 é um dos principais deles. Entendo que só vamos conseguir ven-cer com união e em conjunto com o mesmo propósito”.

DRD — Como você define estemomento em que vai rece-ber o seu diploma de eleito?

Hercílio —  “É o momento que tem um simbolismo muito grande porque nos dá a certeza de que a partir do mês de fevereiro posso começar a trabalhar. Neste período até a posse vou continuar me dedicando e me preparando para chegar em 1º de fevereiro com condições de exercer o manda-to de maneira plena”.