HÁ e A / MAL e MAU

437

Há certas lições de português que precisam ser relembradas de quando em quando. São expressões, palavras, flexões e concordâncias muito usadas e que é bom dar uma “lustrada” nelas volta e meia. É o caso de HÁ e A.

HÁ, do verbo haver, é usada quando se pode substituí-la por FAZ. Refere-se também a tempo transcorrido, isto é, passado. Veja os exemplos: Ele passou aqui HÁ (faz) duas semanas. Visitei-a HÁ (faz) poucos dias. Não se esqueça de que HÁ pode também ser substituída por EXISTE (ou existem): Aqui HÁ (existe) muita coisa boa. / Naquele lugar HÁ (existem) muitas pessoas honestas. Observe que mesmo podendo ser trocada por EXISTEM no plural, continua sendo HÁ no singular, pois, como já sabemos, quando o verbo haver é sinônimo de existir, não vai para o plural.

Fale e escreva sempre: HAVIA muitas pessoas aqui. / HOUVE muitas comemorações no Dia das Mães. / Sempre HAVERÁ pessoas bem intencionadas.

A é usada quando indica tempo futuro ou distância entre dois pontos. Para você entender melhor, veja o exemplo: Chegou HÁ cinco minutos e sairá daqui A duas horas. Observe que o tempo do verbo de HÁ é passado, do A é futuro (chegou e sairá). Também você deve usar A quando indica distância entre dois pontos: Daqui A Belo Horizonte são 310 quilômetros. Muito cuidado para não cometer um erro feio e muito comum, inclusive em placas oficiais, que é o uso indevido de crase. Não cometa esse crime bárbaro…

Duas palavras que também embaraçam a muitas pessoas é MAL e MAU. Veja: Ele está MAL. / Ele é MAU.

Grave o seguinte: MAL é o contrário de BEM. / MAU é o contrário de BOM. Então, não há segredo. Basta você se lembrar do “macete”. Nas frases acima, faça o seguinte e verá que dá certo: Ele está BEM. / Ele é BOM. Cuidado ao cumprimentar as pessoas. Diga sempre: Você está BEM? Nunca pergunte ao cumprimentar uma mulher ou um homem: “Você está boa? / Você está bom? É feio…

Ilvece Cunha | Professor de Português