Filhos de casal morto a machadada em Golconda precisam de ajuda

0
471
Marcelo Dias Soares está foragido desde o dia 3 de janeiro, depois de matar um casal a machadada no Córrego do Golconda. Foto:Divulgação

A notícia do duplo homicídio de Luciano da Silva, 32 anos, e Viviane Silva de Jesus, de 29 anos, pegou a família de surpresa. Além da dor da perda, os familiares sofrem também pelos quatro filhos do casal. As crianças – de 11 anos, 8 anos, 3 anos e um bebê de 5 meses – estão sendo criadas pelas tias, mas elas não têm condições financeiras de cuidar delas.

O DIÁRIO DO RIO DOCE conversou com as tias das crianças (não vamos identificá-las porque o assassino ainda está foragido e teria ameaçado toda a família, inclusive a própria mãe). Elas disseram que estão precisando de tudo: leite, fraldas, roupas, alimento, material escolar e ajuda psicológica, já que a família que não tem condições financeiras e foi pega de surpresa com a tragédia.

Por causa das ameaças, um amigo da família, Cláudio Muller, estará recolhendo as doações. “Toda família está com muito medo, porque o assassino teria prometido voltar e matar todos os familiares. Com medo, eles estão escondidos, porque temem principalmente pela vida das crianças. Quem puder ajudar nesse momento será muito bom. Vou aos locais e busco as doações de fraldas para o bebê. Podem ser tamanhos P e M”, explica Cláudio. Os interessados em ajudar as quatro crianças podem entrar em contato com Cláudio Muller pelo whatsapp (33) 99123.1983.

Entenda o assassinato dos pais das crianças

Um duplo homicídio foi registrado na noite de domingo, 3, no Córrego do Golconda, distrito de Governador Valadares, onde um presidiário que obteve o indulto de Natal, mas não retornou ao presídio, matou um casal a golpes de machado e faca. De acordo com as investigações, o suspeito matou primeiro Luciano da Silva, 32 anos, quando este lhe deu um copo com água em frente à sua casa. Em seguida, o suspeito entrou no imóvel, prendeu dentro do banheiro as quatro crianças filhas do casal e passou a violentar a mãe delas, Viviane Silva de Jesus, de 29 anos.

Enquanto o homem estuprava a mulher, o filho mais velho do casal, de 11 anos, conseguiu sair do banheiro, pegou um pedaço de pau e tentou acertá-lo, a fim de evitar o estupro, mas o assassino jogou um machado na direção dele, quase acertando a cabeça do garoto. Ele correu e foi buscar socorro na casa dos avós. Os irmãos da vítima foram ao local tentar salvar Viviane, mas o homem estava furioso e, quando viu que os rapazes entrariam na casa, ele matou a mulher e fugiu para o meio de uma mata.

De acordo com testemunhas, o criminoso estava preso por ter estuprado a própria irmã e teria matado o casal porque na época do crime contra a irmã os irmãos de Luciano intervieram. Dessa forma, os parentes das vítimas não têm dúvidas de que o crime foi por vingança, pois o assassino teria dito que estava indo preso injustamente e que iria matar Luciano e a própria mãe. Segundo informações, o acusado deixou o presídio em dezembro último, quando obteve o benefício natalino. A caça ao suspeito mobilizou policiais especializados da Roca de Belo Horizonte, que trouxeram cães para ajudar nas buscas na mata, mas o suspeito ainda se encontra foragido. Para os policiais, a prisão do assassino é uma questão de segurança, pois há outros moradores da área onde ocorreu o crime que estão ameaçados, inclusive a mãe dele, que está jurada de morte.

Procura-se

Quem souber o paradeiro de Marcelo Dias Soares, 24 anos, que está foragido depois de ter matado a machadada o casal, pode ligar para 190 ou 181. Não precisa se identificar. Segundo informações, Marcelo foi visto na região do bairro Palmeiras.

por Angélica Lauriano | angelica.lauriano@hotmail.com