Exames laboratoriais contribuem para diagnósticos e decisões médicas

O ramo de análises laboratoriais também atrai clientes de outros municípios que utilizam serviços prestados em empresas valadarenses.Crédito: Laboratório Carlos Chagas/Divulgação

“O serviço de laboratório de análises clínicas é fundamental nessa cadeia de serviços da área de saúde. Existem estudos que indicam que acima de 70% das decisões médicas, de diagnóstico ou de auxílio terapêutico, são baseadas em resultados laboratoriais. É um setor importante para a economia da cidade”. Quem afirma é o bioquímico e diretor de um instituto de laboratórios em Governador Valadares, Thiago Mourão.

Somente na rede em que Mourão é diretor são cerca de 100 empregos diretos gerados – além de outros empregos indiretos. Ele confirma que a vocação regional de Valadares na prestação de serviços acontece também no setor de análises laboratoriais. “Temos aqui no laboratório inúmeros clientes de cidades vizinhas. É um percentual significativo de pessoas que nos procuram no dia a dia, até pela facilidade de termos nove unidades, em diferentes regiões da cidade e que dão acesso às cidades vizinhas”, disse o bioquímico.

Em um cenário de recessão na economia, a queda do poder de compra do consumidor causa impacto na prestação de serviços. Mesmo em um setor essencial, como a saúde, os efeitos da crise econômica são sentidos. “Somos muito dependentes das operadoras de saúde, e se diminui o poder de compra da população, eles procuram menos as operadoras de saúde, e deixam de pagar o plano para priorizar outras situações dentro do planejamento familiar. Isso repercute com menos pessoas fazendo exames”, admite o bioquímico.

Entretanto, Thiago Mourão garante que os laboratórios não deixaram de investir na qualidade das análises. “Mesmo nesse cenário de dificuldade nós continuamos investindo para conseguir melhores resultados, aumentando nosso portfólio de exames e oferecendo novos serviços, como é o de vacinação, que nós iniciamos há dois meses. Queremos oferecer para Valadares e região um serviço de saúde mais voltado à profilaxia, à prevenção”, declarou.

por THIAGO FERREIRA COELHO | thiago@drd.com.br