“Esse governo é conservador nos costumes e liberal na economia”

266
FOTO: Divulgação

Ministro Osmar Terra (Cidadania) sobre o perfil do futuro novo presidente da Ancine

 

Podemos quer Álvaro Dias presidente do Senado

O partido Podemos caminha para se transformar no maior do Senado, em condições de disputar sua presidência. Após o senador Antonio Reguffe (DF), sem partido há anos, o Podemos ganhará reforços como o senador Flávio Arns (PR), e na quarta (18) receberá a senadora Selma Arruda (MT). Em 2021, o partido planeja eleger Álvaro Dias (PR), presidente do Senado, muito embora ele se recuse a tratar do assunto. Com a filiação de Reguffe, o Podemos já é a segunda maior bancada.

SP no Podemos

Outro político importante do partido de Jair Bolsonaro que pode trocar o PSL pelo Podemos é o campeão de votos Major Olímpio (SP).

O dono manda

Mário Covas Neto, chefão do Podemos-SP, que tem pedigree, mas não tem votos, veta o ingresso do senador Major Olímpio no partido.

Qualidade melhor

Álvaro Dias não fala sobre o projeto de sua candidatura a presidente. Diz apenas que o Podemos “está procurando crescer com qualidade”.

Atrás vem gente

É tradição: a maior bancada indica o presidente do Senado, e o MDB, pela primeira vez, pode ser atropelado pelo Podemos, segunda maior.

TCU e MPF investigam o conselho de Farmácia

O atual presidente do Conselho Federal de Farmácia (CFF), Walter da Silva Jorge João, virou alvo de representação no Ministério Público Federal por usar a estrutura da entidade para promoção pessoal, no Pará, onde vive, e de investigação no Tribunal de Contas da União (TCU), sob acusação de irregularidades em gastos com passagens, diárias, cursos, além de repasses irregulares a conselhos regionais.

Conduta proibida

O TCU apura o financiamento de reuniões e institutos privados, além de associações, o que é contra os preceitos dos conselhos de classe.

Desvio suspeito

No âmbito do MPF, a denúncia inclui o uso de dinheiro do CFF na campanha eleitoral para o Conselho Regional de Farmácia do Pará.

Sem notificação

Questionado, o CFF informou ainda não ter sido notificado nem conhecer o teor das denúncias. Por isso, “não pode” se pronunciar.

Explica aí, doutor

O médico interrompeu a alimentação via oral do presidente, agora endovenosa, em razão de uma “intercorrência”, e na coletiva garante que a recuperação de Bolsonaro é “muito positiva”. Humm…

Mestre da multiplicação

Quando disputou vaga de vereador, em 2016, David Miranda (PSOL-RJ) declarou patrimônio de R$ 74,8 mil. Em 2018, quando disputou vaga de deputado federal, o patrimônio havia subido 372%: R$ 353,4 mil.

Chama a polícia

“Tomara que apareça alguém com peito no meio da PF, do Ministério Público, que possa investigar isso aí”, torce o deputado José Medeiros (Pode-MT), carregado de suspeitas contra David Miranda (PSOL-RJ).

É selva!

Invadindo a Amazônia, os franceses seriam surrados. Em artigo no Diário do Poder, o professor Carlos Blanco de Morais, da Universidade de Lisboa, lembrou que “o Brasil possui um dos melhores exércitos especializados em combate na selva”. E ironizou a sova do Vietnã nos franceses, em 1954: “a luta na selva nunca foi o forte da França”.

Eles não mandam cartas

Para determinar que 70% dos empregados dos Correios fiquem no trabalho, apesar da greve, a Justiça do Trabalho disse que é “serviço essencial”. Os ministros do TST não devem usar os Correios.

Lágrimas de saudades

Na sessão do Senado em homenagem aos 117 anos de nascimento de JK, a neta do presidente, Ana Cristina Kubitscheck Pereira, não segurou as lágrimas. Ela é casada com o ex-senador Paulo Octavio.

Rapidez atípica

O Plenário da Câmara aprovou projeto que exclui do cálculo da renda a indenização das vítimas do rompimento da barragem de Brumadinho (MG). Já a prisão dos responsáveis pela tragédia ainda é dúvida.

Escolas cívico-militares

A data limite para escolas públicas se adequarem ao modelo cívico-militar já para 2020, como propõe o governo federal, é 27 de setembro. No total, serão 54 escolas; duas em cada unidade da Federação.

Pensando bem…

…ao “alertar” o STF sobre “sinais contra a democracia”, Raquel Dodge saiu de cena dando outros sinais, de inconformismo por não ter sido reconduzida.