Emoção na entrega de condecoração a ex-combatentes da 2ª Guerra Mundial

General de divisão Altair José Polsin entregando a Medalha da Vitória a um dos ex-combatentes da 2ª Guerra Mundial

Evento foi realizado na manhã de ontem no quartel do Tiro de Guerra em Valadares e contou com a presença do general de divisão Altair José Polsin, comandante da 4ª Região Militar do Exército, sediada em Belo Horizonte

O Tiro de Guerra 04-007 recebeu, na manhã de terça-feira (30), a visita do general de divisão Altair José Polsin, comandante da 4ª Região Militar, mais alto escalão do Exército Brasileiro em Minas Gerais. Ele veio para a solenidade de homenagem aos três últimos ex-combatentes da Segunda Guerra Mundial ainda vivos na região. Os homenageados foram Gumercindo Pinto de Souza, 99 anos, Milton Manoel dos Santos, 95 anos, e Rubens Alves Barroso, de 97 anos. Os três receberam a Medalha da Vitória, em reconhecimento ao esforço na Força Expedicionária Brasileira (FEB). Essa é a primeira vez que um comandante da 4ª Região Militar visita Valadares.

O general Altair José Polsin, acompanhado do subtenente Walbec Mota Macedo, comandante do Tiro de Guerra 04-007, conheceu as instalações do Órgão de Formação da Reserva, instalado há 73 anos em Governador Valadares. O evento foi aberto ao público e reuniu autoridades civis de diferentes esferas de atuação, atiradores veteranos, Polícia Militar, Polícia Federal, Corpo de Bombeiros, apoiadores, incentivadores do Tiro de Guerra, prefeito André Merlo (PSDB), presidente da Câmara Municipal, Júlio Avelar (PV), e deputados federais da região.

Momentos antes do início da solenidade, os três ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira, acompanhados de familiares e amigos do Exército, aproveitaram para fazer registros e relembrar os tempos de bravura dos valorosos soldados brasileiros durante a 2ª Guerra Mundial. “É uma honra para mim receber essa homenagem. Todos que vieram aqui ver de perto a nossa história, não tem preço. Foi um motivo muito especial na minha vida”, disse o homenageado Rubens Alves, que é natural de Governador Valadares e defendeu a costa brasileira durante a Segunda Guerra (1939 a 1945).

Para o subtenente Walbec Mota Macedo, foi um momento histórico para o Tiro de Guerra 04-007. “Sinto-me privilegiado de estar aqui hoje e colocar nossa tropa diante do nosso general, que, sensibilizado por diversas situações, veio à cidade para dar reconhecimento aos nosso ex-combatentes. Um feito histórico para Valadares. A tropa de atiradores, monitores e instrutores do TG agradece a presença de todos”, disse.

O prefeito André Merlo (PSDB) também acompanhou a visita do general às instalações do Tiro de Guerra 04-007. “A Prefeitura sempre esteve apoiando o nosso Tiro de Guerra, que transmite valores como civismo, patriotismo e disciplina. É a primeira vez que o general vem à cidade para esse tipo de condecoração e me sinto orgulhoso por fazer parte desse momento”, comentou.

Após a entrega da comenda aos ex-combatentes, general Polsin elogiou as instalações do Tiro de Guerra e frisou a importância do reconhecimento dos veteranos da Força Expedicionária Brasileira. “Ao chegar a essa cidade, percebi o quanto é bem cuidada. É um orgulho verificar de perto cidades tão belas como Valadares. Mas a principal razão pela qual estou aqui é homenagear nossos ex-combatentes. Eles prestaram um compromisso de defender a pátria, inclusive empenhando a própria vida, e esses três senhores honraram esse compromisso. É o reconhecimento da nação brasileira por seus feitos. Nossa consciência é prestar uma reverente continência a esses heróis, bem como os que difundiram os seus feitos e se guiaram pelos seus exemplos de coragem, bravura e patriotismo. Quem nossos jovens atiradores possam seguir o exemplo”, parabenizou.

O general Polsin tomou posse do comando da 4ª Região Militar no dia 10 de abril deste ano, assumindo a vaga do general Henrique Martins Nolasco Sobrinho. Polsin se incorporou às fileiras do Exército em 1976 e foi declarado aspirante oficial da Arma de Infantaria em 1982. Como capitão, atuou como observador militar da ONU na antiga Iugoslávia; como coronel, comandou o 2º Batalhão de Infantaria Leve, em São Vicente/SP, e também o Batalhão de Paz, no Haiti (MINUSTAH).

por Eduardo Lima | eduardolima@drd.com.br