Deputados estaduais tomam posse hoje na Assembleia de Minas

440
Os deputados federais Hercílio Diniz (MDB), Leonardo Monteiro (PT) e Euclydes Pettersen (PSC) e os estaduais Celise Laviola (MDB) e coronel Sandro (PSL) tomam posse hoje FOTOS: Divulgação

Os 77 deputados estaduais  eleitos em outubro de 2018 tomam posse hoje, em cerimônia no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), às 14 horas. A posse será acompanhada pelo governador Romeu Zema, prefeitos, presidentes de câmaras municipais, autoridades do Estado e convidados. Logo após a posse será eleita a Mesa Diretora da ALMG para o primeiro biênio (2019/2020). De Governador Valadares serão empossados os deputados estaduais Celise Laviola (MDB) e coronel Sandro (PSL).

A cerimônia de posse começa às 13h30, com a entrada solene dos deputados por um corredor formado pelos dragões da Inconfidência, grupamento de honra da Polícia Militar de Minas que deu origem ao que é hoje a corporação. Os parlamentares percorrerão o Espaço Democrático José Aparecido de Oliveira (Hall das Bandeiras), onde serão recepcionados por prefeitos e presidentes de câmaras. Na porta do Salão Nobre recebem ainda os cumprimentos de representantes dos outros poderes (Executivo e Judiciário). Os deputados seguirão para o Plenário, para prestar o juramento e consolidar a posse no mandato. A reunião será presidida pelo deputado mais idoso, no caso, Hely Tarquínio (PV), de 78 anos. Antes do ato será executado o Hino Nacional. Depois dos juramentos será declarada a instalação da 19ª Legislatura (2019/2023) e de sua 1ª Sessão Legislativa Ordinária do ano.

Eleição da Mesa

Após a posse terá início a eleição da Mesa da Assembleia. São designados os escrutinadores e anunciadas as chapas ou candidaturas avulsas registradas. Primeiro, os deputados vão escolher o novo presidente e, depois, os representantes para os demais cargos, três vice-presidentes e três secretários.

Deputados federais tomam posse em Brasília

A posse dos deputados federais eleitos para a 56ª legislatura será mais cedo, às 10 horas, em sessão no Plenário Ulysses Guimarães, na Câmara dos Deputados, em Brasília. Governador Valadares será representada pelos deputados eleitos Hercílio Diniz (MDB), Euclydes Pettersen (PSC) e Leonardo Monteiro (PT), que foi reeleito.

No Plenário, os 513 eleitos responderão à chamada nominal e prestarão juramento. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), vai presidir a sessão. Conforme o Regimento Interno, cabe ao presidente da legislatura anterior, se reeleito, comandar a sessão. Após a cerimônia de posse serão feitas reuniões para formar as mesas diretoras e escolher o presidente da Casa Legislativa. Na Câmara, os partidos reúnem-se para formar blocos parlamentares, aliando-se para maior representatividade. A seguir, os líderes discutem candidatos e candidaturas para cada cargo da Mesa Diretora. Os cargos também permitem candidaturas avulsas. A sessão para eleger a mesa está marcada para começar às 18 horas; no entanto, só pode começar quando no mínimo 257 deputados estiverem no Plenário.

Senadores também tomam posse

Oitenta e um senadores iniciarão o mandato nesta sexta-feira. A cerimônia de posse será às 15 horas, no Plenário do Senado. Antes de iniciar a primeira sessão ordinária do ano, serão eleitos o novo presidente da Casa e os demais integrantes da Mesa Diretora. No total, são três reuniões, chamadas de preparatórias. A posse é conjunta, mas o juramento é individual, e os senadores são chamados por ordem de criação dos estados. Depois da posse dos novos senadores haverá um intervalo para a segunda reunião, em que será eleito o novo presidente do Senado.

No Senado, as articulações para candidaturas da Mesa são mais silenciosas – isso porque estas apenas são reveladas no início da reunião preparatória da eleição. A escolha é feita por voto secreto, na urna eletrônica. A eleição dos membros que não o presidente pode ocorrer no mesmo dia da posse, ou em outra ocasião, caso haja acordo entre os parlamentares.