Defunto não reclama

Moura Cavalcanti era governador de Pernambuco quando um jovem parente de quem não gostava concluiu Medicina. Ele comentou com o secretário de Planejamento, Luiz Otávio: “Já sei o que vai acontecer. Este garoto não tem consultório e vou ter que acabar nomeando-o para algum lugar no governo do Estado.”

“Há um jeito de amenizar o problema…”, disse Otávio.

“Qual?”, animou-se Cavalcanti.

“O senhor pode nomeá-lo médico legista. Pelo menos os pacientes não vão reclamar.”

___

Com André Brito e Tiago Vasconcelos | www.diariodopoder.com.br