Corpo de Bombeiros comemora 53 anos de atuação em Valadares

0
231
O comandante do 6º Batalhão de Bombeiros Militar, major Luciano Barbosa de Souza, diz não ter preço poder trabalhar em prol da população de Valadares e região. FOTOS: Corpo de Bombeiros

Muita alegria e descontração é o que não pode faltar em uma festa de aniversário. E esses elementos podiam ser vistos na comemoração dos 53 anos do Corpo de Bombeiros Militar em Governador Valadares. A solenidade, alusiva à data de criação da instituição, foi realizada nesta terça-feira, 28, no auditório da 8ª RISP. A cerimônia contou com a presença de diversas autoridades. Nos aniversário da corporação ainda foi feita uma homenagem ao subtenente Paulo Alberto Teixeira Soares, que há 26 anos fez o parto de uma mãe dentro de um carro. Esse bebê cresceu e escolheu como profissão salvar vidas e trabalhar ao lado dele. Histórias positivas como esta mostram que durante esses 53 anos foram realizados trabalhos com dedicação na cidade.

Corpo de Bombeiros Militar de Valadares completa 53 anos e solenidade é realizada no auditório da 8ª Risp. O evento contou com a presença de várias autoridades

Porém, nem tudo é perfeito. Em meio às alegrias de ajudar em um parto, muitas lágrimas já foram derramadas ao tentar salvar vidas. Para o comandante do 5º Comando Operacional de Bombeiros, coronel Silvane Givisiez, para o 6º Batalhão de Bombeiros da cidade a data é de muito orgulho para todos os bombeiros militares. “É um momento de muita felicidade. Ao longo desses anos nós tivemos muitos momentos marcantes no município e queremos agradecer em especial à sociedade, que é parceira e que reconhece o nosso trabalho. Para mim, é uma satisfação muito grande ser bombeiro militar e, acima de tudo, o ser em Valadares. Aqui é sede do comando operacional, aqui é a sede do batalhão. Então, Valadares está bem assistida pela corporação”.

Já o comandante do 6º Batalhão de Bombeiros Militar, major Luciano Barbosa de Souza, diz que não tem preço trabalhar em prol da população de Valadares e região. “Quero afirmar nosso compromisso com a região. Nossa fração foi a célula mater dos bombeiros do Leste de Minas. Foi através de Valadares que surgiu o Batalhão de Ipatinga e as frações de Teófilo Otoni, Resplendor, São João e Almenara. Então, queremos reafirmar o nosso compromisso de continuar trabalhando em prol da região, do valadarense, de todas as 121 prefeituras e cidades com que nós temos articulação, no salvamento de bens, de pessoas, na prevenção e combate a incêndio, em todo momento em que a vida estiver em perigo. O Corpo de Bombeiros está aqui para servir a todo momento. Qualquer ocorrência é só chamar o 193”.

O subtenente Paulo Alberto Teixeira Soares há 26 anos fez o parto de uma mãe no carro; hoje esse bebê cresceu e escolheu como profissão salvar vidas e trabalhar ao lado dele. Na foto, a soldado Samara Abreu e a mãe dela, Valéria Abreu. Ambas tiveram suas vidas mudadas graças à ação do bombeiro.

Para o comandante da 8ª Região da Polícia Militar, coronel Fabrício Casotti, participar dessa comemoração mostra o compromisso do Corpo de Bombeiros não só com a população, mas também com a Polícia Militar. “O Corpo de Bombeiros é fundamental na preservação da vida, auxiliando principalmente Valadares na questão da Defesa Civil, socorrendo as famílias quando há problema de cheia do rio Doce, algum desabamento e outras atividades. Particularmente, parabenizo os bombeiros militares, principalmente na questão de combate ao incêndio. Tive a oportunidade de ver a atuação deles salvando vidas, mesmo que a deles esteja em risco”.

Atendimento com dupla felicidade

Um atendimento que entrou para história nesses 53 anos do Corpo de Bombeiros na cidade e foi reconhecido na solenidade como um ato que inspira: o subtenente Paulo Alberto Teixeira Soares estava na corporação, há 26 anos, quando uma mulher pedia por socorro, pois estava em trabalho de parto dentro de um carro. Teixeira correu  para ajudá-la e acabou fazendo o parto de Valéria Cristina de Abreu, que deu à luz a pequena Samara Abreu Ribeiro. “Eu estava fazendo um serviço no quartel quando chegou uma pessoal da família da grávida dizendo que ela estava em trabalho de parto. A mulher chorava muito. Naquele momento, não pensei duas vezes e ajudei a fazer o parto natural dentro do carro mesmo. Foi aí que nasceu a pequena Samara. Para minha alegria e honra, anos depois eu e a Samara nos tornamos colegas de trabalho. O ato realizado naquele dia a inspirou a integrar o Corpo de Bombeiros”.

Para a mãe da soldado Samara, Valéria Cristina de Abreu, o sentimento em relação ao bombeiro é de gratidão. “Só tenho que agradecer ao subtenente Paulo Teixeira. Ele salvou a minha vida e a da minha filha. E hoje ver a Samara seguindo os mesmos passos dele me enche de orgulho. Obrigada subtenente”.

Protagonista dessa história que terminou com um final feliz, Samara Abreu Ribeiro considera sua experiência única e sente orgulho de trabalhar com o subtenente. “A decisão de ser bombeiro militar claro que foi por causa da minha história. Tantos anos depois, só tenho que agradecer pelo carinho que ele sempre teve comigo. Agora ele está entrando pra reserva, vai fazer falta na corporação, mas quero continuar seguindo os passos dele”.