Comércio tem boas expectativas de vendas para o Dia das Mães em Valadares

As rosas colombianas são as mais belas e maiores do mundo, o que se deve à qualidade, cores vivas e principalmente ao tamanho, segundo a empresária Rosângela Maria. FOTO: Angélica Lauriano

O Dia das Mães é a segunda data mais lucrativa do ano para o comércio, perdendo apenas para o Natal. Nem bem terminou o feriado prolongado de Páscoa e os comerciantes já iniciaram os preparativos para a próxima data comemorativa. Alguns apostam nas promoções, outros na diversidade dos produtos e tem aqueles que resolveram vender somente lembrancinhas, com um custo bem acessível a todos os filhos. Segundo a Fecomércio, o otimismo e a esperança deixam a maior parte dos empresários confiante no crescimento dos negócios. Para expandir as vendas no período, eles pretendem investir em propaganda ou realizar promoções e liquidações para atrair o consumidor. O período do Dia das Mães gera um impacto positivo para 69,8% das empresas do comércio varejista. O impacto ocorre, principalmente, nos segmentos de tecido, vestuário e calçados.

De acordo com o presidente do Sindicomércio Governador Valadares, Hercílio Coelho Diniz, tudo indica que mais uma vez o Dia das Mães se apresenta como um expressivo impulsionador das vendas do varejo no primeiro semestre. “A pesquisa da Fecomércio reforça a postura confiante dos empresários da nossa região frente à economia do País, criando estratégias competitivas para aquecer as vendas nesta data”, observa.

A vendedora Daniela de Almeida Ramos, de uma loja de lingerie, diz que as vendas já cresceram bastante, desde o início da semana. “O que vendemos mais aqui na loja neste período são as camisolas. A procura desse item aumenta bastante neste período. Calcinha e sutiã também são bem procurados. Estamos realmente confiantes com as vendas e nosso estoque está bem bacana”.

Os lojistas estão confiantes nas vendas para o Dia das Mães e acreditam que 2019 será positivo em todos os setores.FOTO: Angélica Lauriano

A gerente de loja de calçados Oradia Pereira da Silva explica que o Dia das Mães é uma data que tem um forte apelo emocional, o que justifica a boa expectativa de vendas. “Estamos confiantes, mas sabemos que as vendas começam a aquecer realmente a partir de amanhã. Hoje as pessoas estão escolhendo as lembrancinhas. Aqui na loja optamos por sapatos, sandálias e chinelinhos a partir de 29,90. Estamos confiantes de que as vendas serão melhores que no ano passado”.

A bola da vez, em relação a presentes, são a flores, segundo a empresária Rosângela Maria, que tem três lojas do mesmo segmento. As vendas já começaram e as encomendas de flores estão cada vez maiores. “Apostei em mercadorias importadas, para chamar a atenção do cliente. Este ano o que tem encantado os clientes que querem dar o de melhor para as mães são as rosas colombianas. Já temos muitas encomendas, que superaram as do ano passado. Acredito que até o fim de semana essas vendas aumentem ainda mais”.

Rosas colombianas

A rosa é considerada a rainha das flores, a espécie que melhor representa o amor, a paixão e o romance. As primeiras referências ao seu cultivo vêm do continente asiático e datam de pelo menos três mil anos antes de Cristo. Mas há registros de fósseis de rosas com cerca de 35 milhões de anos. Há quem diga que, por serem associadas ao amor e à sedução, pétalas de rosas vermelhas teriam sido jogadas no caminho que Marco Antônio usaria para chegar até a rainha egípcia Cleópatra.

Entre todos os tipos de rosas, uma espécie reina soberana sobre todas as outras: as rosas colombianas. São as mais belas e maiores rosas do mundo. Isso se deve à qualidade, cores vivas e principalmente ao tamanho. Outra curiosidade é que elas não são importadas apenas da Colômbia, mas do Equador, onde o clima é favorável à produção de rosas graúdas.

Fecomércio

O Dia das Mães, comemorado no segundo domingo de maio, consiste na segunda melhor data comemorativa para o comércio varejista, só perdendo para o Natal. A data destaca-se pelo forte apelo emocional e comercial, gerando oportunidades de negócios, principalmente para as atividades direcionadas ao público feminino, tais como: vestuário, calçados, adornos pessoais, decoração/lar, artigos do lar, perfumaria, entre outras. O Dia das Mães também abre possibilidades de negócios para o segmento de turismo de lazer e serviços em geral, que abrange restaurantes, institutos de beleza, organizações culturais, agências de viagens, rede hoteleira etc.

A área de Estudos Econômicos da Fecomércio MG realizou pesquisa com o objetivo de captar a percepção, as estratégias e as tendências a serem adotadas pelos empresários do comércio varejista do Estado, com vistas a aproveitar o ambiente de negócios gerado pelo Dia das Mães. O otimismo/esperança (27,8%) e a melhora das vendas e da economia (19,0%) fazem com que 56,6% dos empresários estejam confiantes no crescimento dos negócios, se comparado ao ano de 2018. Para expandir as vendas no período, 38,7% pretendem investir em propaganda/divulgação e 38,0% têm a intenção de realizar promoções e liquidações para atrair o consumidor. O período do Dia das Mães gera um impacto positivo para 69,8% das empresas do comércio varejista de Minas Gerais. O impacto ocorre, principalmente, nos segmentos de tecido, vestuário e calçados (85,6%).

Entre as empresas que são impactadas pela data em Minas Gerais, aproximadamente 56,6% acreditam que as vendas neste ano serão melhores que as do ano passado. O otimismo/esperança (27,8%) e a expansão da economia e das vendas do comércio (19,0%) foram os principais motivos apontados para a expectativa por esse resultado. A falta de dinheiro/desemprego (37,0%) e o comércio ruim/baixo fluxo de clientes (29,6%) fazem aproximadamente 19,4% das empresas acreditarem que as vendas no período serão inferiores às do ano de 2018.

Os empresários acreditam (90,5%) que os consumidores comprarão os presentes no mês de maio. Mais de 66% dos empresários esperam que o consumidor gaste, em média, um valor de até R$ 100 em compras, majoritariamente, feitos com pagamentos no cartão.

por Angélica Lauriano | angelica.lauriano@drd.com.br