Com redução de 32% no orçamento, IFMG suspende serviços para manter aulas

111
O IFMG possui quase 1.100 alunos nos nove cursos gratuitos oferecidos em GV, em níveis técnico, superior e pós-graduação

Para garantir a continuidade das aulas até o final do ano, o campus Governador Valadares do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) precisou suspender outros serviços, como aquisição de materiais, visitas técnicas e eventos acadêmicos, entre outros. Em nota oficial, o corpo dirigente do IFMG no município informa que o orçamento do campus sofreu redução de 32% por parte do governo federal.

“Diante da redução de 32% no orçamento do Campus, ações voltadas a projetos de pesquisa e extensão, que necessitam de recursos financeiros para serem executadas, sofreram suspensão total. Também foram suspensos parte dos contratos de serviços, de aquisição de materiais e de terceirização, bem como capacitações, concessões de diárias, passagens, pedidos de transporte, visitas técnicas e eventos acadêmicos”, informa o IFMG, em nota oficial.

Um dos serviços que ainda não sofreram interrupções foi o pagamento para a assistência estudantil. Mas a direção do campus admite que a manutenção do benefício está condicionada à continuidade do repasse dos créditos previstos para essa finalidade. Quase 1.100 alunos estão matriculados no campus Valadares, nos nove cursos que o IFMG oferece gratuitamente, nas modalidades de ensino técnico (integrado ao ensino médio e subsequente), superior e pós-graduação.

A direção do campus afirma que, para garantir o funcionamento das atividades, tem buscado reduzir suas despesas. Questionada pelo DRD sobre o risco de haver suspensão de aulas neste semestre ou no próximo ano, a instituição não se manifestou.

“Desde abril deste ano, quando foi anunciado o primeiro corte de verbas, a comunidade acadêmica da instituição foi convocada a colaborar, por meio do uso consciente, com a redução de despesas como energia elétrica, água, telefonia, serviço de impressos, transporte, entre outros. O esforço conjunto gerou resultados significativos que permitiram que tal economia fosse direcionada para o custeio de despesas de materiais e serviços de maneira a manter o Campus em funcionamento até o final de 2019”, pontua a nota do IFMG

por THIAGO FERREIRA COELHO