Cheiro de povo

FOTO: Divulgação

Ao chegar a Belo Horizonte (MG) na campanha presidencial de 1960, Jânio Quadros recusou as ofertas de hospedagem, inclusive a do aliado Magalhães Pinto. Preferiu um hotel, “para evitar ciúmes e intimidades”.

Para garantir a privacidade do candidato, Magalhães conseguiu que a Polícia Militar isolasse o hotel, mas, ao deixar o prédio para ir ao comício, Jânio ficou revoltado com o aparato. Desabafou com Magalhães: “É por isso que a UDN de vocês não ganha eleição. Eu quero meu povo!” Seguiu para o comício nos braços dos eleitores. Magalhães foi a pé.