CBVL apoia equipes brasileiras nos mundiais de Asa Delta e Parapente na Itália e Macedônia

As equipes que vão disputar competições internacionais terão apoio da Confederação Brasileira de Voo Livre. FOTO: Divulgação

Com o objetivo de desenvolver atletas e projetar o potencial desportivo verde e amarelo em nível internacional, a Confederação Brasileira de Voo Livre – CBVL apoiará as equipes brasileiras nas duas maiores competições de aerodesporto do globo. O país estará representado nos mundiais de Asa Delta e Parapente, que ocorrerão em julho e agosto.

Os incentivos da CBVL incluem subsídio financeiro, custeando parte das despesas, como deslocamento, hospedagem e inscrições. “Pretendemos, em breve, prover os custos integrais das delegações, pois representam a nossa nação no mais alto nível internacional de competições. Para isso, estamos trabalhando na articulação de captação de recursos públicos”, informa o presidente da confederação, Alberto Vinícius Petry.

As provas são válidas pela Federação Aeronáutica Internacional – FAI, entidade máxima do esporte aéreo. Primeiro acontece o 22º Campeonato Mundial de Asa Delta (22º FAI World Hang Gliding Class 1 Championship), de 13 a 27 de julho, em Tolmezzo, na Itália. Após, será a vez do 16º Campeonato Mundial de Parapente (16º FAI World Paragliding Championship), de 5 a 18 de agosto, em Kruševo, na Macedônia.

A equipe brasileira de parapente é composta pelos atletas Cristiano Ricci, Frank Brown, Rafael Barros, Marcella Uchoa e o atual campeão brasileiro, Rafael Saladini. O esquadrão é liderado pelo team leader Dióclecio Rosendo.

Já o elenco que representará o país na Itália tem Glauco Pinto, Álvaro Sandoli, David Brito, Eduardo Oliveira, Konrad Heilmann e Marcelo Rocha. O time foi formado de acordo com o ranking nacional da modalidade e disponibilidade dos atletas.