Cantora Vilma Garcia vem a GV lançar CD ‘Minhas Raízes’

377
 "Às vezes a gente acha que já descobriu todos os talentos na vida, mas acredito que não. Tenho a plena convicção de que a melhor coisa que fiz na vida foi escolher a música", comemora Vilma Garcia.Foto: Divulgação

O Diário do Rio Doce recebeu no final da semana passada a cantora, compositora e jornalista Vilma Garcia, que já fez parte do quadro de funcionários do jornal em 1993. Na oportunidade, trabalhou como repórter por três anos (até 1996) e depois resolveu realizar um sonho de infância: ser cantora. Na época, Vilma Garcia, natural de Governador Valadares, moradora do bairro Santa Rita, largou o mestrado e se mudou para o Rio de Janeiro, onde vive até hoje. No Rio ela começou a correr atrás dos seus sonhos e, pouco a pouco, eles foram se concretizando. Porém, suas raízes valadarenses nunca foram esquecidas.

Vilma Garcia conta que sua carreira como cantora profissional começou em 2012, quando ela decidiu gravar o primeiro CD. “Decidi gravar o meu primeiro trabalho porque retornei como compositora. A minha vida na música, na verdade, vem desde a infância, quando comecei a tocar alguns instrumentos. Em 2011 compus a minha primeira música, “Flor Lilás”, que está no meu primeiro CD. Depois disso a coisa não parou mais; um canal de inspiração começou a ser aberto, meus olhos foram se abrindo, de forma que eu chegava a compor cinco músicas por dia, de gêneros diversos. Tenho hoje uma obra bem bacana com o samba e o bolero”, relata.

A cantora explica que no início da carreira uma artista geralmente não tem quem represente seu trabalho. “Por mais que achemos que o nosso trabalho seja grandioso, ainda não temos ninguém por nós. Aí me perguntei: quem vai representar o meu trabalho? Logo decidi: eu mesma. Por isso decidi gravar o CD “Momento Novo”, porque esse momento realmente era novo na minha vida. Tinha iniciado o mestrado, aí resolvi deixar tudo, porque estava entendendo que não era bem o meu caminho, e a música cada vez mais me chamando. Eu não estava satisfeita. Claro que sofri muitas críticas, muita gente, inclusive, da minha família. Mas eu estava decidida. Fui, lancei meu CD e estou aqui nessa caminhada”.

Vilma Garcia conta que, mesmo morando no Rio de Janeiro há tantos anos, ela nunca esqueceu suas origens, então decidiu gravar o segundo CD: “Minhas Raízes”. “Senti a necessidade de representar o que eu gosto, que é a música sertaneja. O Rio de Janeiro não é o cenário da música sertaneja. É o lugar em que eu trabalho, que eu amo, mas a minha raiz é o sertanejo, agregado ao sertanejo universitário, que está em alta no momento”.

O motivo da visita da cantora Vilma Garcia a Valadares não poderia ser outro: lançar o CD “Minhas Raízes” onde tudo começou. “Às vezes a gente acha que já descobriu todos os talentos na vida, mas acredito que não. Hoje tenho a plena convicção de que a melhor coisa que fiz na minha vida foi escolher a música como meu talento principal. Então, estou aqui na região para divulgar esse novo trabalho. As músicas giram em torno do cotidiano, traduzindo o momento mesmo. Um CD bem dançante, todo produzido por quatro mãos: as minhas e as do meu produtor musical, Luís Felipe Salles Monteiro. Valadares, para mim, é a cidade maravilhosa, por isso resolvi lançar aqui meu primeiro pé na estrada. Estou trabalhando agora a música ‘Você não me deu valor’. É uma música que tem ousadia. Vale ressaltar que o meu trabalho é todo autoral, com participação de Juçara Lima na autoria da canção ‘Se hoje você for’. Em breve estarei de volta a Valadares para fazer shows e conto com a presença de todos”.

por Angélica Lauriano | angelica.lauriano@drd.com.br