Brasileiro encara o novo ano com otimismo, mas é cético sobre a aprovação da reforma da Previdência

0
181
FOTO: Divulgação

De acordo com a pesquisa do Instituto Ideia Big Data divulgada nesta sexta-feira, 4, o brasileiro está otimista em relação ao ano que começa. Para 45% dos entrevistados, 2019 será melhor do que o ano passado. Outros 30% consideram que será igual e apenas 15% avaliam que será pior.

A mesma pergunta foi aplicada nos últimos quatro anos pelo instituto. O resultado deste ano é o segundo com maior índice de otimismo, perdendo apenas para 2016.

Em relação à economia, o otimismo do brasileiro é ainda maior: 66% dos entrevistados consideram que 2019 será melhor do que o ano anterior. Na política, 55% avaliam que o Brasil terá um ano melhor. Já em relação à vida pessoal, 70% encaram o novo ano com otimismo.

Governo Bolsonaro

O brasileiro também enxerga com uma expectativa positiva o governo de Jair Bolsonaro, do PSL, que tomou posse na última terça-feira, 1. Para 42% dos entrevistados, o novo governo terá um desempenho acima das expectativas. Outros 25% acham que será dentro da expectativa e 33% têm uma visão negativa sobre a gestão Bolsonaro. O índice de pessimistas é praticamente igual à votação que Fernando Haddad, rival de Bolsonaro, teve no segundo turno.

Já em relação à reforma da Previdência, o brasileiro se mostra mais cético. 35% dos entrevistados discordam da frase “a reforma da Previdência será aprovada em 2019 pelo Congresso”. Outros 43% não concordam nem discordam e apenas 22% concordam com a afirmação.

Outro ponto defendido por Bolsonaro não encontra respaldo entre os brasileiros: apenas 8% afirmam que pretendem comprar uma arma em 2019, enquanto 70% são contrários ao armamento.

Os brasileiros também são descrentes em relação a melhoras na educação e na saúde, mas são otimistas em relação à redução da corrupção.

A pesquisa foi feita entre 17 e 20 de dezembro, com 2.300 entrevistas em 121 cidades de todas as regiões do país.