Ato de doar os cabelos transforma a vida de pacientes com câncer

Doar os cabelos é um ato de amor ao próximo, carinho e muita felicidade

Enfrentar o tratamento de câncer não é tarefa fácil, principalmente para as mulheres, que muitas vezes não aceitam a perda de cabelo. A fim de melhorar a vida dessas pessoas, o Núcleo de Especialistas em Oncologia (NEO) criou uma campanha para arrecadar cabelos e fez parcerias com pessoas que tinham interesse em confeccionar perucas, para serem doadas aos pacientes. Uma iniciativa que elevou a autoestima das mulheres. Para melhorar ainda mais a produção das perucas, o Núcleo fez uma parceria com a ONG Fios de LUZ e a Associação de Amparo a Pacientes com Câncer (Asapac).

No dia 25 de julho a ONG Fios de Luz, que já atua em todo o Brasil na confecção de perucas, vai inaugurar uma filial em Valadares, onde as pessoas vão poder deixar a doação dos cabelos. Após confeccionadas, as perucas vão ser entregues a pacientes com câncer, que vão poder escolher.

Para a assistente social do NEO, Reilma Moreira, essa parceria vai fazer com que mais perucas sejam confeccionadas e mais pacientes recebam a doação, o que eleva a autoestima deles. “Antes recebíamos o cabelo aqui no NEO, mas precisaríamos de um lugar específico para guardar. Agora, com a nova parceria com a ONG Fios de Luz, os cabelos vão ser destinados para a Asapac e, em seguida, serão confeccionadas as perucas. O bom é que agora as nossas pacientes vão ter um lugarzinho só delas para poder escolher as perucas que mais lhes agradam. Isso é gratificante.”

Depois de ver a luta de uma prima que estava fazendo quimioterapia, Maria Alves, de 14 anos, resolveu cortar e doar o cabelo para o NEO. Segundo a adolescente, ver o sofrimento da prima, que antes era muito vaidosa, fez com que ela tomasse a iniciativa. “Ver a minha prima daquela maneira despertou em mim o desejo de doar o meu cabelo. Então, conversei com minha mãe e ela também resolveu doar o dela. Isso foi muito legal, ver que minha mãe também estava abraçando a causa. Cortamos juntas os cabelos e decidimos doar para o NEO. Aqui tem muitos pacientes com câncer que não têm condição de comprar uma peruca. Não era o caso da minha prima, mas, quando me lembro dela falando que não deixou o marido vê-la careca durante todo tratamento, ficava realmente comovida, porque toda mulher gosta de se sentir bem. Então, por que não doar?”, indagou Maria Alves.

A consultora de beleza Jorlucia Almeida, com um novo penteado, conta que a decisão de doar veio depois de participar de um evento destinado a pacientes do NEO. Naquele dia ela percebeu que poderia, com pouco, fazer aquelas pacientes felizes. Então, ela resolveu cortar o cabelo e doar para o NEO. “Foi no outubro rosa que tive a honra de poder maquiar as pacientes do NEO. Naquele dia pude perceber como elas ficaram felizes, simplesmente porque fizeram uma maquiagem ou porque participaram de uma oficina de turbantes. Não pensei duas vezes e decidi cortar e doar o meu cabelo para poder fazer perucas, tudo para deixar as guerreiras com um sorriso no rosto.”

Lutando contra o câncer

Há 11 anos na luta contra o câncer, Silvani Mendes conta que, na primeira vez que fez a quimioterapia, ficou muito triste com a perda do cabelo. “Realmente, não é fácil enfrentar essa doença, principalmente quando começamos a perder o cabelo. Dói muito. Passei o primeiro período contra o câncer usando lenço. Fui curada, mas o câncer voltou na outra mama. Só que agora é diferente. Através das doações de perucas, consegui ganhar uma. Estou muito feliz, porque posso pintar, escovar e fazer o que eu quiser para a peruca ficar diferente. Parece que estou com meu cabelo de verdade. Parabéns a todos os envolvidos nesse projeto. É uma alegria que não tem preço; só quem está passando é que sabe.”

ONG Fios de Luz

A ONG Fios de Luz foi criada em 2017 pelo empresário Edmilson Oliveira, depois que ouviu o relato de uma mulher. Sem condições de comprar um peruca, ela lamentava e dizia que não ter cabelo era mais doloroso do que a luta contra o câncer. O empresário, que já trabalhava com cabelos, decidiu ajudá-la. Mandou medir a cabeça da mulher e providenciou uma peruca. Depois disso, viajou para São Paulo e comprou 80 quilos de perucas. Dessa quantia, 70% seria destinada a doação. A partir daí nasceu a ONG Fio de Luz. Em Valadares, a ONG Fios de Luz vai ser inaugurada no dia 25 de julho e vai funcionar na sede as Asapac, que fica na Raimundo Luzia da Silveira, 287, Vila Isa.

por Angélica Lauriano | angelica.lauriano@drd.com.br