Atingidos pela lama da Samarco se prepararam para manifestações em Valadares

O rompimento da barragem da Samarco em Mariana, em 5 de novembro de 2015, despejou rejeitos de mineração no Rio Doce, atingindo diversas comunidades nos municípios pertencentes à bacia hidrográfica em Minas Gerais e no Espírito Santo.

Representantes dessas comunidades estarão em Governador Valadares nos dias 31 de outubro e 1º de novembro, para um balanço sobre as ações realizadas em quatro anos desde a tragédia ambiental. Xabier Galarza e Wellington Azevedo fazem parte do Fórum Permanente em Defesa do Rio Doce, que organizam diversos eventos e manifestações entre a quinta-feira (31) e o dia 8 de novembro. Veja o vídeo.