Alunos da rede municipal de ensino estão na etapa regional da Olimpíada Escrevendo o Futuro

FOTO: Divulgação

Os alunos Rafael Lucas Alves, da Escola Municipal Realina Adelina Costa, e Maria Luiza Reis de Moura, da Escola Municipal Olegário Maciel, são os representantes do ensino municipal na etapa estadual da 6ª Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro. O concurso, que envolve escolas municipais, estaduais e particulares de todo o Brasil, é direcionado para alunos do 5º ao 9º do ensino fundamental e do 1º ao 3º ano do ensino médio, por iniciativa do Ministério da Educação e do Itaú Social, com coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). Na segunda (9), o prefeito André Merlo recebeu os classificados municipais da Olimpíada na Prefeitura, além de suas professoras, diretoras e familiares.

Os professores deram o primeiro passo ao se inscreverem no site Escrevendo o Futuro e desenvolverem em sala de aula a Oficina de Leitura e Escrita. Na oficina, os estudantes do ensino fundamental tiveram a oportunidade de escrever poemas, memórias literárias ou crônicas de autoria própria, sobre o tema “O lugar onde vivo”. As turmas do 1º e 2º ano do ensino médio participaram de oficinas de documentário e o 3º ano, da oficina de Artigo de Opinião.

Maria Luiza, de 14 anos, do 9º ano, está na categoria Crônica. A professora dela, Gleice Teixeira Fernandes, conta que a aluna pensou em desistir, mas hoje está feliz com a classificação. “Maria Luiza pensou em desistir da Olimpíada, mas eu insisti e ela acabou cedendo. Maria e sua família ficaram felizes com a classificação. A pedagoga fez uma homenagem, lemos para toda a escola, foi muito gratificante ver a alegria nos olhos dela”. A diretora da Escola Municipal Olegário Maciel, Eva de Deus, está satisfeita em ter uma aluna representando a escola. “É um sentimento de muita alegria, de satisfação por ter professores trabalhando com dedicação e alunos esforçados”.

O aluno Rafael Lucas, de 12 anos, do 6º ano, está na categoria Memórias Literárias. Segundo a professora, Doraci Eremita Ferreira, Rafael é um menino dedicado, que mostrou muita iniciativa durante a oficina. “Rafael entrevistou o seu Alcir, um senhor do distrito de Santo Antônio do Porto. A turma achou interessante e o convidou para uma entrevista na sala. O Rafael gravou tudo. Segundo a mãe, ele ficou o fim de semana fazendo o ‘raio x’ da entrevista. O Rafael se destacou tanto na produção, que os colegas escolheram o texto dele para representar a sala”.

A diretora da Escola Realina Adelina Costa, Ivania Maria Maia, é só elogios ao aluno. “O Rafael é um menino que tem muita facilidade para escrever e, por causa da timidez, tem vergonha de expor seus textos. Eu acho que o concurso é um pontapé para ele se soltar mais, e trabalhar com o Rafael é uma riqueza, a gente aprende muito com ele”. Rafael completou: “É verdade, estou feliz demais”.

Para o secretário municipal de Educação, José Geraldo Lemos Prata, a educação municipal de Valadares só tem a crescer com essas iniciativas. “Tivemos dois alunos classificados, concorrendo com alunos das redes estadual e particular. É um concurso muito amplo e é uma alegria imensa ver que a educação municipal está no caminho certo. E compartilhar esse momento com o prefeito, com professores e famílias, é ímpar em nossas vidas.”

Os estudantes classificados leram as redações para o prefeito, que parabenizou a todos pela conquista. “Parabéns ao secretário Prata, diretores, professores, familiares e, sobretudo, aos alunos classificados. Continuem se dedicando aos estudos, porque a transformação que precisamos só virá por meio da educação. E, por isso, estou muito orgulhoso por essa conquista, e de poder comemorar com vocês essa conquista”, disse o prefeito.