“A Justiça não vai se omitir em dizer que houve excessos”

FOTO: Divulgação

Presidente do STF, ministro Dias Toffoli, sobre julgamento que pode afetar a Lava Jato

Juristas preveem até anulação de atos de Janot

A expectativa dos meios jurídicos é de avalanche de ações, nos tribunais, tentando a nulidade das denúncias do ex-procurador geral da República na Lava Jato. Criminalistas constroem a argumentação de que Janot mostra em seu livro atitudes reveladoras de desequilíbrio, como plano de matar o ministro Gilmar Mendes, além de ingerir bebida alcoólica com a equipe, durante o expediente, em seu gabinete na PGR.

Só uma chuvinha

O ministro Gilmar Mendes não acredita em “avalanche”, mas acha provável que argumentações do gênero sejam apresentadas.

Desempenho pífio

Gilmar diz que denúncias de Janot têm sido “escrutinadas” na 2ª Turma do STF. “Acho que só uma foi confirmada”, diz, puxando pela memória.

Cogitar não é crime

Para o criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, contar o plano para matar o ministro não é crime. “É apenas cogitação de crime”.

Afinando o discurso

A justificativa para a “dose de qualquer bebida” era restaurar “clima de harmonia” e destravar a “compreensão mútua” do que devia ser feito.

DF: multa ao aeroporto pode chegar a R$9 milhões

Além da decisão de fechar de uma vez por todas os estandes de venda de assinaturas de revistas no aeroporto de Brasília, o Procon do Distrito Federal notificou a concessionária Inframérica para explicar seu papel, omisso, no esquema que há anos lesa milhares de consumidores, cujos dados dos cartões de crédito são apropriados sob a promessa de malas de viagem como brinde. O esquema, com características de estelionato, funciona impunemente em vários aeroportos do País.

Tudo dominado

Proibida pelo Procon-DF de vender assinaturas da Editora Três, a empresa mudou de nome, com as bênçãos cúmplices do aeroporto.

Tudo armado

Quando as pessoas percebem que foram enganadas e tentam cancelar a compra, não conseguem. O temor de perder o voo as faz desistir.

Mãos ao alto

É inútil insistir em cancelar a assinatura por meio do telefone informado na hora da venda. Muitos levam meses até se livrar da tunga esperta.

Pobre Pará

O presidente do Banco da Amazônia (Basa), Valdeci Tose, foi indicado ao cargo, que País maluco, pelo ex-senador Valdir Raup (MDB-RO), enroladíssimo na Lava Jato. Tose foi diretor do Basa em Rondônia.

Prisão fake

Depois de fazer bullying com José Guimarães (PT-CE) sobre dólares na cueca e outras roubalheiras, Gilberto Alves Jr. e o deputado foram a uma sala da PF em Brasília e se acertaram. É falsa a informação de que teria sido preso, diz Gilberto: “ele [Guimarães] não prestou queixa”.

Devagar demais

O general Joaquim Silva e Luna cumpriu apenas 30% da missão de transferir para Foz do Iguaçu os funcionários de Itaipu que trabalham no bem-bom de Curitiba, a 640km. Dos 142, somente 39 se mudaram.

Farra farmacêutica

O presidente do Conselho Federal de Farmácia, Walter da Silva Jorge João, recebia até 20 diárias por mês, mais de R$ 10 mil, para fazer a “viagem” de 20km entre Belém e Ananindeua, no Pará. Segundo o CFF, isso só ocorreu enquanto a legislação permitia. Ah, bom!

Burocracia extrema

Ex-conselheira do Carf, a advogada tributarista Mírian Lavocat é uma das defensoras da simplificação e redução da atual carga tributária. “O sistema brasileiro é extremamente complexo e extremamente caro”, diz.

Mobilização pela folga

Apesar do desbloqueio do MEC, professores da rede pública vão parar quarta e quinta, “pela educação”. A folga inclui “enforcar” a sexta. Os alunos pobres que se virem para compensar a perda de rendimento em relação aos alunos da rede privada, onde esse abuso não existe.

Ajuste fino

O ministro Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) comemorou o pagamento de bolsas de pesquisa graças a transferência emergencial de verba de fomento. “Tínhamos orçamento, mas não tínhamos limite”.

Vários Brasis

Dono da maior diversidade linguística da América Latina com mais de 250 línguas e dialetos, além do português, o Brasil sedia esta semana congresso sobre línguas originárias, com participantes de 80 países.

Pergunta no altar

Lula quer continuar preso para escapar do casamento com a namorada de Itaipu?