A força da fé nas situações de crise

Na vida de cada um, inevitavelmente, haverá momentos dolorosos, inquietações, medos, inseguranças, geradores de angústia. Temos problemas pessoais e problemas gerados pelo panorama social em que vivemos; o social e o pessoal têm implicações mútuas, e sabemos que a situação sócio-político-cultural contribui direta e indiretamente para que muitos vivam num clima de permanente ansiedade e medo da vida. A sabedoria de viver se mede muito pela capacidade de lidar com as pequenas e grandes aflições do cotidiano.

A fé religiosa ajuda muito. Quando Jesus recomenda “Não andeis inquietos com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã terá suas próprias preocupações, basta para cada dia a sua própria dificuldade” (cf. Mt. 6, 34), ele está nos convidando a uma confiança maior no poder de Deus, em cujas mãos estamos todos nós. Jesus mesmo se apresenta como alguém capaz de aliviar nossas angústias: “Vinde a mim vós todos que estais cansados sob o peso do fardo, e eu vos darei descanso”(Mt. 11, 28). Ele não vai fazer nenhum tipo de mágica para os problemas desaparecerem, mas tem uma paz profunda a oferecer. Com essa pacificação de coração baseada na confiança em Deus, podemos mais, e enfrentamos melhor os tropeços.

É também isso que São Paulo quer dizer quando afirma que “todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus” (Rm. 8, 28). Não é um seguro contra problemas, nem é uma garantia de que Deus vai fazer favores especiais a seus protegidos. É uma afirmação do poder da fé, como força e critério de ação e julgamento diante das dificuldades. Afinal, o que conta não é tanto o que nos acontece, mas o que somos capazes de fazer com o que nos acontece. A fé potencializa nossos dons.

Todos os dias, milhares de pessoas se mantêm sóbrias rezando a Oração da Serenidade: “Senhor, concedei-me a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar aquelas que posso, e sabedoria para distinguir umas das outras”. (Fonte: http://www.psleo.com.br).

REFLEXÃO

Deus não deixou nenhum detalhe de nossa vida ao acaso. Há um propósito em nossas vidas. Há uma RAZÃO para estarmos aqui, e isso faz com que nossa vida tenha sentido.

Essas palavras, em poema de Russel Kelfer, extraídas do livro “Uma vida com Propósitos”, de Rick Warren,. págs. 24 e 25, resumem o seguinte:

“Você é quem é por uma razão muito simples – Você faz parte de um plano complexo. Você é uma criação original, preciosa e perfeita, denominada como Notável Homem (ou Mulher) de Deus. Você tem essa aparência por uma razão – Nosso Deus não cometeu nenhum erro. Ele o teceu no útero, você é exatamente o que Ele quis fazer. Os pais que você teve foram escolhidos por Ele, e, a despeito de seus sentimentos, eles foram feitos sob medida para os planos que Deus tem em mente, e estão aprovados pelo Senhor.

Aquele trauma que você enfrentou não foi fácil. E Deus chorou por aquilo tê-lo machucado tanto, mas aconteceu para moldar seu coração, para que você crescesse à sua imagem. Você é quem é, por uma razão. Você vem sendo moldado pela vara do Senhor. Você é amado, porque existe um Deus!”

(Neste mês de agosto trabalhamos nos Grupos Amor Exigente o 8º Princípio: Crise).

por Heldo ArmondGrupo de Apoio Amor Exigente | Coordenação local: Berta Teixeira Rodrigues | Coordenação regional: Washington J. Ferreira/ Penha | Reuniões às terças-feiras, das 19h30 às 21h30, no Colégio Franciscano Imaculada Conceição.