“A autonomia universitária não é soberania”

0
389
FOTO:Divulgação

Ministro Weintraub (Educação), que defende polícia no campus para combater crimes

 

Bolsonaro enquadra militares, mas não os filhos

O presidente Jair Bolsonaro ordenou nesta terça (7) que os militares atuando em seu governo parem de alimentar polêmicas, ignorando as provocações nas redes sociais, mas esqueceu de chamar às falas os próprios filhos e a turma do polemista Olavo de Carvalho. Militares têm a hierarquia e a disciplina como cláusulas pétreas, como se diz na caserna, e a tendência é obedecer. Mas os ânimos se acirraram com as referências grosseiras ao general Eduardo Villas Bôas.

Filhos-problema

Enquanto ordenava aos militares a “virar a página”, seu filho deputado Eduardo Bolsonaro, alheio a tudo, continuava no ataque.

Falta agir

Generais muito próximos do presidente disseram a ele ontem que seus filhos precisam ser “parte da solução” e não do problema.

Grosseria

Olavo de Carvalho definiu Villas Bôas, ex-comandante muito admirado nas Forças Armadas, como “um doente preso a uma cadeira de rodas”.

Ato de covardia

Líder no Exército e nas Forças Armadas, Villas Bôas emociona os militares com a sua luta pela vida. Atacá-lo, para eles, é ato covarde.

Ex do PT emplaca amiga no governo do Novo

O ex-governador de Minas Gerais Fernando Pimentel (PT) tem santo forte no governo de Romeu Zema (Novo). Ele conseguiu emplacar a amiga do peito Ana Marta Horta Veloso na presidência da Light, que tem como acionista a empresa estatal Cemig, do governo mineiro. A jogada foi antecipada nesta coluna, em 30 de abril. Ana Marta foi uma aplicada aluna do petista na Faculdade de Economia da UFMG.

Duas em uma

A nova presidente acumula poder e diretoria: será também diretora de Desenvolvimento de Negócios e Relações com Investidores da Light.

Ingenuidade

O neófito Romeu Zema, governador de Minas, vem sendo criticado por sua ingenuidade política, cedendo espaços preciosos a adversários.

Não é para amadores

A ingenuidade de Zema foi tema da convenção do PSDB: o deputado Aécio Neves disse que o governo estadual “não é para amadores”.

Universidade ‘plural’

O curso de Direito da Universidade Federal Fluminense fará “debate” apenas de um só lado, o do pensamento único, chamado “Críticas ao Projeto de Lei Anticrime: Em defesa do Estado Democrático de Direito”.

Ministro afrontado

Políticos que defendem a volta do Coaf para o Ministério da Economia afrontam Paulo Guedes. Alegam que, lá, as investigações serão “mais amenas” do que sob a vigilância do ministro Sérgio Moro (Justiça).

Álcool de milho é podre

O diretor de Política Agrícola da Conab, Guilherme Bastos, não sabe o que diz. Elogiou o álcool de milho, que, além de poluente, é produzido com energia do petróleo. Ou seja, duplamente poluente.

Craque no Esporte

O governo Bolsonaro marcou ponto importante, fazendo do campeão olímpico Emanuel secretário nacional de Esporte. Ele é casado há 16 anos com a campeoníssima Leila Barros (“Leila do Vôlei”), do PSB-DF.

Dois senhores

Tia Eron (PRB-BA) perdeu o bonde do governo Bolsonaro porque quis aproveitar o mandato de deputada até a última gota, em 31 de janeiro. Com a demora, já assumiu a Secretaria de Promoção Social desgastada com a ministra Damares Alves, que finalmente a demitiu.

Encontro institucional

Em campanha para continuar, a procuradora geral Raquel Dodge pediu para ser recebida por Bolsonaro no começo da noite desta terça (7). “Adoraria presenciar esse momento”, disse um curioso ministro do STF.

Jabuti vegetal

Na medida provisória que altera prazos para implementar o Código Florestal, o relator Sérgio Souza (MDB-PR) tenta flexibilizar regras para extração de carvão vegetal, o que não estava no texto original. O deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP) conseguiu protelar a votação.

Projeto é muito ruim

O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral é contra o projeto que altera a lei eleitoral, que anistia partidos que descumpriram a cota do fundão para mulheres. E permite comissões provisórias de até 8 anos.

Pensando bem…

…pauta fundamental no Congresso, ontem, foi ligar a TV no jogão Liverpool x Barcelona, pela Champions League.